5 tipos de Fantasmas Japoneses


Você assistiu "O Chamado"? E "O Grito"? Deve ter notado então que os japas tem uma perspectiva diferente da nossa em relação ao mundo fantasmagórico. As Tradicionais crenças japonesas afirmam que todo ser humano tem uma alma chamada reikon. Após a morte, com a saída da reikon do corpo, o ser entra em um outro estágio, conhecido por nós ocidentais com o nome de purgatório, onde aguarda os ritos fúnebres. Se corretamente preenchidos, o reikon se satisfaz e se torna um protetor da sua família.
No entanto, se uma pessoa morre em uma tragédia ou uma morte não natural e impedindo que os ritos finais sejam devidamente realizados, o reikon torna-se um yūrei. O yūrei sofrem com suas angústias no purgatório, clamando pelos ritos fúnebres que podem liberta-lo. Se o yūrei desenvolve ligações emocionais fortes o suficiente com o mundo físico, ele sai do purgatório retornando ao nosso mundo como um fantasma.
Na mitologia Japonesa, existem muitos tipos desses tais espíritos. Esses cinco são os mais comuns no folclore japonês e também aqueles que mais se aproximam das idéias ocidentais sobre o que é um fantasma. Confira...


5. Onryo


Onryo são espíritos que retornaram ao mundo físico em busca de vingança contra aqueles que os trataram mal durante sua vida terrena. Quase sempre são descritos como mulheres, os onryo eram por vezes maltratados por aqueles que seriam seus amantes durante suas vidas. Impotentes contra seu sofrimento durante a vida, ao se tornar espírito encontram a sua força e retornam para atazanar quem lhe fez mal.
O mundo espiritual japonês se contrapõe ao mundo físico, em lados opostos de um espectro, com um como se houvesse um abismo gigantesco entre eles. O purgatório seria o ponto médio entre os dois mundos, sendo essencialmente um local de reflexão onde os espíritos permanecem até aceitarem sua morte e encontrarem a verdadeira paz, seguindo assim seu caminho, passando para o mundo espiritual. Entretanto, aqueles com fortes ligações emocionais com a vida terrena podem atravessar o fosso e retornar ao mundo físico. No caso de onryo, as emoções são o ódio ou a tristeza, e só voltam para descansar quando eles têm a sua vingança realizada, que é sempre justificada.
Histórias de onryo muitas vezes envolvem maridos pilantras que traiam sua mulher sendo vitima de perseguição após a morte dessa ultima, ou sendo indiretamente prejudicado, pois o espírito as vezes prefere perseguir a amante ou causar danos aos moradores próximos ao local de onde vivia. Essas histórias de fantasmas são utilizadas como contos de advertência contra os maus maridos. Contudo, dado o número dessas histórias, parece que ninguém se preocupavam muito com tal assombração.

4. Ubume


Ubume é o espirito de uma mulher que morreu no parto, as vezes é contada como uma mulher morreu para ter certeza que o filho sobreviveria. Muitas vezes aparecem como geralmente os espiritos japoneses aparecem, usando robes brancas, e tendo um cabelo longo e escuro.
Em algumas histórias, ubume compra doces e outras comidas para as crianças que ainda estão vivas com moedas que depois se transformam em folhas secas. Em outras histórias, ubume atrai a atenção de um humano vivo, e o leva até o local onde seu filho está escondido.

3. Goryo


No Japão medieval, era comum a crença de que o seu status social transitava em união com o espírito para o outro mundo. Assim, quando alguém mais poderoso falecia, provavelmente estes se tornariam fantasma com capacidade de destruição tão grande, que muitos continuavam a reverenciar tais entidades por medo e respeito.
Goryo são "espíritos honrosos" da classe aristocrática que tinha sido injustiçados durante suas vidas, tornando-se um fantasma de vingativo, semelhante ao onryo. Porém, ao contrário onryo, esses fantasmas não eram esposas traídas, mas imponentes senhores, assim como figuras políticas cujos os poderes como espíritos eram traduzidos em desastres naturais e catástrofes, capazes de provocar inundações ou tempestades que matava centenas de pessoas ao mesmo tempo, inocentes ou não . Contudo, a agitação de um Goryo não necessariamente terminava com a morte daqueles que o infligiram o mal. Somente com a referencia e ritos para alimentar seu espírito e honra é que esses fantasmas inquietos poderiam descansar.

2. Zashiki-warashi


Os espíritos conhecidos como Zashiki-warashi são únicos que não estão empenhados em se vingar de tantas pessoas quanto possível nem foram injustiçados de alguma maneira ou maltratadas enquanto ainda estavam vivos. Zashiki em japonês significa quarto e Warashi, no dialeto da região de Aomori, significa “criança”, portanto Zashiki Warashi quer dizer “criança do quarto”.
Muitas pessoas no Japão ainda acreditam na existência dessas estranhas crianças, que tanto podem ser do sexo masculino ou feminino. Ninguém sabe definir exatamente se são fantasmas ou duendes. Existem muitos casos registrados e diversas situações em que as aparições desses seres se fizeram presentes. Nos dias atuais, existem várias casos ou lendas urbanas que falam da aparição desses seres nas grandes cidades.
A lenda que originou o Zashiki-warashi conta que há muito tempo, havia uma grande hospedaria na pequena vila de Hachinohe (atual prefeitura de Aomori), localizada no norte do Japão. Naquela hospedaria, havia vários quartos e um, na parte dos fundos, especialmente bonito, junto ao jardim interno.
Certa ocasião, na hora do boi, um hóspede deitado, quase pegando no sono, viu a porta se abrir deslizando e um menino entrando no quarto. Aproximando-se do hóspede, a criança disse:
– Tio, vamos medir forças jogando braço-de-ferro? O hóspede imaginou que o menino fosse filho do dono da hospedaria e havia vindo ao quarto para lhe dar as boas-vindas. Assim, brincaram algumas vezes jogando queda-de-braço. O incrível de tudo isso era que a criança tinha se mostrado muito forte, vencendo todas as partidas. Na manhã seguinte, o homem comentou com o dono da hospedaria: – Seu filho é muito forte, ontem à noite jogamos braço-de-ferro e eu não consegui ganhar nenhuma, por mais força que fizesse. O hospedeiro olhou-o surpreso e disse: – Mas, senhor, eu não tenho filho! De onde será que apareceu essa criança?!
Depois daquele dia, outros visitantes que também dormiram naquele quarto contaram que, à noite, uma criança aparecia pedindo para jogar braço-de-ferro. Interessante que nem o hospedeiro nem os empregados daquela casa haviam visto essa criança. Somente as pessoas que se hospedavam e dormiam naquele quarto podiam vê-la. Esse fato se espalhou pela redondeza, e todos passaram a comentar que naquela hospedaria morava um Zashiki Warashi.
A fama da hospedaria foi crescendo, e muitas pessoas que se julgavam fortes queriam pernoitar naquele quarto para jogar braço-de-ferro com o Zashiki Warashi. Outros que se julgavam corajosos queriam simplesmente ver a criança. Assim, a hospedaria ficou muito disputada e os negócios foram de vento em popa, entrando muito dinheiro no cofre do hospedeiro, que se tornou um homem muito rico.
Com tanto dinheiro acumulado, o hospedeiro parou de trabalhar e deixou tudo por conta dos empregados. Assim, passou a levar uma vida folgada, com muitas festas e bebidas. Certo dia, quatro ou cinco anos depois, o dono da hospedaria estava sentado na varanda de seu estabelecimento e viu um menino andando no corredor.
– Quem é ele? – quis saber o hospedeiro. E a criança saiu correndo para fora da hospedaria. – Um menino que veio do quarto lá do fundo e foi embora – disse a mulher da limpeza. Depois desse dia, a criança nunca mais apareceu para ninguém. Por isso, os hóspedes daquela casa foram diminuindo dia após dia e finalmente, alguns anos mais tarde, a hospedaria faliu. Ninguém soube dizer porque a criança foi embora.
Ele é visto com um espírito de uma criança que exige atenção e uma vez assombrado pelo mesmo, é bom que você opte por isso, caso contrário você irá perceber que a Laranja Irritante é apenas uma mera amadora. Imagine uma criança hiperativa, daqueles de fazer qualquer um enlouquecer. Agora imagine a mesma criança com poderes sobrenaturais e na forma de fantasma.
O fantasma espoleta apesar de irritante é um protetor das crianças e segundo a crença traz fortuna para o assombrado.

1. Funayurei


Comum nas pequenas aldeias de pescadores das costas do Japão,os funayurei são espíritos marinhos, fantasmas daqueles que se afogaram no mar. Reza a lenda que esses fantasmas aparecem durante a noite em um navio fantasma que eles não deixam. Seu objetivo não é assombrar, nem se vingar. O que fazem é apenas lamentar, eternamente.
O seu navio fica a espreita dos barcos dos pescadores. Se estes entrarem no mar e se depararem com os Funayurei, tem que ajuda-los, pois se negarem isso, seu barco afunda e seu destino será morrer afogado, se juntando a tripulação do navio fantasma. Os pescadores mais crentes carregam em seus barcos uma caixa de emergência com ritos de passagem com a escrita " Em caso de funayurei, quebre o vidro" Heheheheh brincadeirinha!

FONTE: WEIRDwORM

1 comentários:

Luffa-chan XD disse... [Responder Comentário]

=OOOOOOOOOOOOOOOO LEGALLLLLLLLLLLLLLLL =O

Related Posts with Thumbnails
 
Ah Duvido © 2010 | Designed by Ah Duvido | Back to top